• Daniella Neves.

Como programar seus dias em Orlando?



Bora lá meus amigos, eu sei que as vezes é muito difícil conciliar os dias disponíveis pra sua viagem com a quantidade de atrações e passeios que Orlando oferece. Vou dizer a verdade, até hoje sofro com isso,por que a gente sempre quer tudo, quer mais, mas o relógio corre contra a gente kkkk.


Já cheguei a ficar 27 dias seguidos, e pasmem, não fiz algumas coisas da lista. Anote aí, você tem duas opções de viagem pra Orlando:


  • Uma maratona enlouquecida, onde você fará sete parques em nove dias! Já fiz isso... Sendo "jovem" e muito disposto é possível. Mas se preparem para dormir no máximo cinco/seis horas por noite, tomar algo que lhe traga energia, e carregue sempre um creme ou spray para aliviar as dores nos pés. A adrenalina dos parques te manterá em pé, acredite!

  • Ou uma viagem tranquila, pra curtir tudo com calma, folgas entre parques, manhãs para dormir, mas que perderá uns passeios de qualquer forma. Isso por que minha gente, tempo é precioso numa viagem. Principalmente aonde existem tantas opções de parques, outlets, lojas, supermercados, passeios, cidades próximas, e tudo bem distantes uns dos outros. Então calculando esses deslocamentos durante o dia, paradas para almoçar com tranquilidade, aquela loja que ficamos duas horas dentro, e em seguida vamos num supermercado. Pronto, já será hora de voltar pra casa/hotel pois amanhã as 06:00 tem que estar de pé para ir ao parque.


É, não é fácil a vida de turista kkkk, mas a gente encara tudo que vier, não é mesmo? Então vou mostrar para vocês como organizo minhas viagens, quem sabe isso dá uma luz aí pro seu roteiro.


  1. Quantos dias terei? O principal antes de tudo é saber quantos dias inteiros terei em Orlando. Entendem-se por dias inteiros os dias entre a chegada e saída de seus voos. Os dias de chegada e saída são puxados. Na chegada você estará cansado, com fome, tem que pegar o carro na locadora, fazer check-in, ir ao mercado para abastecer a geladeira ou frigobar. Na saída, o problema é pior, todas aquelas comprinhas terão que caber milimetricamente dentro de cada mala, não ultrapassando os 23kg permitidos. Então enche a mala, pesa (Vcs encontram balanças portáteis em todos os lugares), troca algum item pra outra bagagem, até que tudo esteja ok. Faz check-out ou quem sabe consegue estender um pouquinho a saída do hotel, e deixe as malas lá no quarto pra curtir um pouco mais a piscina, ou pra se despedir do seu restaurante favorito. Sendo assim, não conte com esses dois dias no seu cronograma, ok?

  2. O que é imperdível para você? Num cenário de família com crianças, que queiram fazer os principais parques, já temos 8 parques (Disney, Universal, SeaWorld, Legoland), sem contar os aquáticos. Para conhecer todos os parques de Orlando, volte uma casa clicando aqui. Aí o ideal seria pelo menos 14 dias inteiros, para revezar os parques com dias livres, tentando poupar um pouco os pequenos. Por isso é muito importante saber quais parques deseja conhecer, e priorizar no seu roteiro o que fará sentido para você. Numa viagem de 10 dias, em que o grupo queira fazer muitas compras, ir numa praia (Cerca de 1:30 a 2:30 de Orlando dependendo da praia), é completamente impossível fazer todos os parques. Nesse caso, terão que decidir o que é prioridade. Se vocês perguntassem pra mim, quais parques eu escolheria nesse cenário, eu com certeza escolheria quatro, Magic Kingdom, Epcot, Universal e Island of Adventure. Mas essa é a minha escolha numa viagem como a citada acima. A sua terá que ser decidida por você, mas estou aqui caso precise de ajuda. Os clientes do Orlando For All contam com minha assessoria desde o planejamento até o final da viagem.

  3. Um parque por dia! Esqueçam essa história antiga de fazer mais de um parque por dia. Isso é coisa do passado, de quando os parques tinham menos atrações. Hoje em dia isso chega a ser um crime com seus dólares, e seu precioso tempo. Os parques costumam abrir cedo, entre 08:00 a 10:00 dependo do dia e do parque, e essa é a melhor hora de estar lá dentro, curtindo as principais atrações com filas muito menores. Aproveite para desbravar cada cantinho, cada restaurante, doce, lojas, personagens, sente no chão, tome um sorvete, veja o movimento. Esse dia é seu! Você trabalhou para estar aqui, viva-o intensamente, o tempo lá dentro passa voando, não se prive disso.

  4. Compras. Nem adianta vir me dizer que não vai comprar nada, já vi esse filme e sabe o que aconteceu? As pessoas ficaram doidas, comprando até o último minuto. Hoje mesmo com a alta do dólar, muitas coisas valem e pena serem compradas nos Estados Unidos, por exemplo vitaminas, brinquedos, itens pra casa, roupas, alguns eletrônicos. Te convido sempre a fazer as contas, e ver se tal item vale a pena ser comprado ali em comparação com preço no Brasil, Afinal as vezes a diferença é pequena e aqui podemos parcelar. Deixe para comprar lá o que não tem aqui, o que está barato. Sendo assim, separe uns dias, de preferência entre os parques para ir ao outlet, supermercados, e lojas como Ross, TJ Max, Burllington, Best Buy. Dica: Para poupar tempo na sua viagem, e também aproveitar os preços da internet, já compre online, dias antes da sua chegada, aquele item que tanto deseja, e receba no hotel/casa em que for se hospedar. Eles cobram uma pequena taxa para receber, mas vale todo o tempo e gasolina que você gastaria procurando o produto. Deixo o exemplo de uma cliente que não conseguiu achar nas lojas local uma boneca específica. Como ela ainda tinha dias a mais, sugeri a compra online, e ela conseguiu receber a tempo.

  5. Preparar o cronograma. Com tudo definido, é hora de fazer o cronograma dos dias. Pra isso você utilize uma agenda, caderno ou computador, colocando a quantidade de dias e distribuindo as atividades entre eles. Veja o exemplo abaixo:


Esboço de uma programação de dez dias em Orlando.
Cronograma de dez dias em Orlando.

Nesse cronograma por exemplo, temos dez inteiros na cidade, e decidi conhecer os 04 parques Disney, 02 parques Universal Studios, e tirar uns dias pra passear, comprar, e ir a restaurantes.


Nele dei o dia seguinte à chegada como folga, pois o cansaço da viagem ainda está presente, e dia de parque é dia de madrugar. Dessa forma você descansa da viagem, e pode fazer seu mercado com calma, comprar aquele Iphone pra garantir as fotos do dia seguinte, ou um tênis para estrear nos parques. Como tínhamos quatro dias livres disponíveis, consegui organizar e ter uma folga a cada dois dias de parques, para não ficar muito cansativo. O bacana é que você pode "brincar" montando os dias como quiser.


Mas lembrem-se sempre que possível, de não encher todos os dias com parques, se dê um descanso. Seu corpo e mente vão agradecer no final rsrs.














4 comentários