• Daniella Neves.

Nossa experiência com o furacão Matthew.

Atualizado: Jun 23


Post atualizado com as informações abaixo, para que vocês entendam a relevância dos cuidados tomados:

"Furacão Matthew foi um poderoso ciclone tropical que afetou a Jamaica, Cuba, República Dominicana, Bahamas e, especialmente, o Haiti. Ele passou ao longo da costa leste dos Estados Unidos, incluindo os estados da Flórida, Geórgia, Carolina do Sul e Carolina do Norte, mas chegou com bem menos força do que no Caribe. Foi o primeiro ciclone tropical da Bacia do Atlântico a atingir a Categoria 5 na Escala de furacões de Saffir-Simpson desde o Furacão Felix em 2007".


Aqui estamos, dia 06 de outubro em Orlando, Flórida, vivendo algo que em nenhum momento da vida, pensei que fossemos presenciar, a chegada de um furacão. O Matthew, nome dado a esse fenômeno tem previsão de chegada na costa as 17:00 local.

Milhares de pessoas saíram de suas casas no litoral após o alerta de evacuação, e acabamos conhecendo algumas delas no hotel onde estamos hospedados. Sim, muita gente veio pra Orlando, o que em parte nos dá certo alívio. Independente disso, como é nossa primeira vez, acho que é normal sentir um frio na barriga e a sensação de que a noite será longa...

Nos mercados daqui já faltam vários itens como água, frios, pães, pilhas e baterias. No último furacão foram dias sem energia, e o pedido das autoridades é que se estoque quantidade suficiente de alimento para três dias. As dicas são para ficarmos de olho nos noticiários, ativar o aplicativo AccurWeather (Ele avisa caso necessite fazer uma evacuação), manter telefones celulares carregados pois podem ser o único meio de comunicação, ficar longe de janelas, não deixar objetos soltos na casa ou dormitório, em caso de maior necessidade o local mais seguro é dentro da banheira, e se necessário, deve-se colocar o colchão sobre nossas cabeças. Já foi anunciado que podemos ficar dias sem energia, então é importante ter à mão lanterna ou velas. NÃO SAIAM de casa/hotel, sem uma real necessidade. Mantenham documentos, passaportes, passagens, dinheiro dentro de um saco plástico junto com vocês, pois é fácil esquecer numa emergência.

As lojas começaram a fechar por volta do meio dia. O SeaWorld não abriu hoje, e não funcionará amanhã. Os quatro parques Walt Disney World Resort fecharam hoje as 17 horas e só abrirão no sábado. O aeroporto de Orlando fechará operações as 20 horas. Muitas empresas só retomarão as atividades na segunda feira, e o comércio deve voltar a abrir suas portas já no sábado. O clima é de apreensão.

Na terça feira, conheci uma família no parque Universal Studio, e eles não faziam idéia da chegada do furacão. Peço à todos que tenham família, amigos, conhecidos pela Flórida, que os avisem. A maioria das pessoas que vem passear em Orlando, não ligam a televisão, e muitos não falam inglês. Então não custa nada passar a informação adiante.

Os amigos que vivem aqui, nos disseram que a tempestade será feia, que ninguém deve sair na rua, mas em contrapartida, transmitem certa tranquilidade com a situação. Isso nos leva a acreditar que pelo menos aqui, em Orlando, estaremos mais protegidos.

Nos resta manter a mente, coração e orações para que o furacão mude o rumo para o mar, e que todos fiquem bem. Vamos aguardar.

A experiência continua no próximo post, clique aqui.